Mes: diciembre 2015

Pra sonhar – Base 1

Pra Sonhar Marcelo Jeneci

Quando te vi passar fiquei paralisado

Tremi até source url silagra wirkstoff https://ramapoforchildren.org/youth/sample-business-plan-for-new-hair-salon/47/ https://leelanauchristianneighbors.org/disciplines/best-descriptive-essay-writers-services-for-university/57/ levitra arley synthroid and blood sugar levels andrew blaikie ageing and popular culture essay https://caberfaepeaks.com/school/do-my-essay-for-cheap/27/ pro death penalty essay example https://thembl.org/masters/essay-on-an-american-dream/60/ term paper information cialis in young adults rob kardashian takes viagra application of chemistry to nursing essay source url https://cadasb.org/pharmacy/cialis-and-dbol/13/ research paper topics greek mythology https://sugarpinedrivein.com/treatment/cialis-songs/10/ speech critique essay examples linguistic assignment writer go here como tomar levitra 20 mg draft essay writing math homework help chat https://internexus.edu/published/chemistry-behind-aspirin-essay/51/ go to link https://shepherdstown.info/conclusion/harvard-medical-school-secondary-application-essays/17/ how get free viagra defending masters thesis presentation audioprothesiste au quebec chão como um² terremoto no³ Japão

Um² vento, um² tufão

Uma² batedeira sem6 botão

Foi assim, viu

Me vi na³ sua mão

Perdi hora de voltar para trabalho

Voltei “pra6 casa e disse adeus «pra6» tudo que eu conquistei

Mil coisas eu deixei

“pra6 te falar

Largo tudo

Se a gente se casar* domingo

Na³ praia, no³ sol, no³ mar

Ou num4 navio a navegar

Num4 avião a decolar

Indo sem data “pra6” voltar

Toda de branco no³ altar

Quem vai sorrir?

Quem vai chorar?

Ave Maria, sei que há

Uma² história “pra6” sonhar

“Pra” sonhar

O que era sonho se tornou realidade

De pouco em pouco a gente foi erguendo nosso próprio trem

Nossa5 Jerusalém

Nosso5 mundo, nosso5 carrossel

Vai e vem vai

E não para nunca mais

De tanto não parar a gente chegou lá

Do outro lado da³ montanha onde tudo começou

Quando sua5 voz falou

“Pra” onde você quiser eu vou

Largo tudo

Se a gente se casar* domingo

Na³ praia, no³ sol, no³ mar

Ou num4 navio a navegar

Num4 avião a decolar

Indo sem data “pra6” voltar

Toda de branco no³ altar

Quem vai sorrir?

Quem vai chorar?

Ave Maria, sei que há

Uma² história “pra 6” sonhar

“Pra” sonhar

Observações GramaticaisBase 1

¹ Artigos Definidos em Português: a/as, o/os. Na música: a hora /o trabalho.

² Artigos Indefinidos em Português: um/uns, uma/umas. Na música: uma história/ um vento.

³ Contração obrigatória em Português entre Artigo Definido¹ + Preposições:

De + a/o = da / do. Na música: Do lado da montanha.

Em + a/o = na / no. Na música: Na praia, no sol, no mar.

4 Contração não-obrigatória em Português entre Artigo Indefinido² + Preposições Em + um = em um / num – Em + uma = em uma / numa. Na música: Num navio a navegar.  – Plural: em + uns = nuns /em uns – em + umas= numas / em umas

5 Pronomes Possessivos: 1a pessoa (meu, minha) 3a pessoa (seu, sua, dele, dela) 1a plural (nosso, nossa) 3a pessoa plural (de vocês). Na música: sua voz.

 

 

Conto um conto que li

conta um contoConto um conto

Tudo começou com uma grande ideia de uma aluna; ela me disse: «Fabi, poderíamos ler um livro e usá-lo como tema de uma apresentação de pesquisa, o que acha?» Achei o máximo, e aí começou a conto: Meu esposo esteve no mês passado no Brasil e me trouxe uns 10 livros, não são muitos, mas alguns é melhor que nada, certo?! e então tinha uns 5 em casa e estão listados abaixo. Iniciaremos com o nível A3 (Avance 3), mas se outros alunos tiverem interesse, também podem escolher esta opção. Portanto, alunos do PELPHi, aqui lhes deixo a lista dos livros para que escolham, leiam, entreguem-no junto a sua apresentação de pesquisa:

 

1. Admirável Mundo Novo. De: Aldous Huxley. 312 páginas. Editora Globo

É um romance distópico escrito por Aldous Huxley e publicado em 1932 que narra um hipotético futuro onde as pessoas são pré-condicionadas biologicamente e condicionadas psicologicamente a viverem em harmonia com as leis e regras sociais, dentro de uma sociedade organizada por castas.

2. Sentimento do Mundo. De: Carlos Drummond de Andrade. 86 páginas. Companhia das Letras

Os 28 poemas deste livro foram produzidos entre 1935 e 1940 e traz o olhar crítico e político do poeta sobre o mundo que o rodeia. É uma obra que retrata um tempo de guerras, de pessimismo e sobretudo, de dúvidas sobre o poder de destruição do homem.

3. Auto da Compadecida. De: Ariano Suassuna. 186 páginas.

Este livro é uma obra teatral e deve ser escolhida por um grupo que queira dramatizá-la. Aqui estão os vídeos, se quiserem ver o filme primeiro:

4. Meu professor, Meu herói. De: Adelaide Carraro. 104 páginas. Editora Global.

As drogas, infelizmente, continuam a representar um pesadelo na vida de muitas famílias que veem seus filhos presos à abominável teia do vício. Uma história emocionante repleta de momentos de muito realismo que deixa muito claro que o maior barato ainda é viver. Diga não às drogas!

5. Pollyanna. De: Eleanor H. Porter.181 páginas. Companhia Editora Nacional.

É uma comédia publicado em 1913 considerado um clássico infantojuvenil. Poliana, uma menina de onze anos, após a morte de seu pai, um missionário pobre, se muda de cidade para ir morar com uma tia rica e severa que não conhecia anteriormente. No seu novo lar, passa a ensinar, às pessoas, o «jogo do contente» que havia aprendido de seu pai. O jogo consiste em procurar extrair algo de bom e positivo em tudo, mesmo nas coisas aparentemente mais desagradáveis.

6. Ladrões de Tênis. De: Álvaro Cardoso Gomes. 116 páginas.

Nando resolveu viver um dia diferente – sem escola, sem mãe, sem os namorados da mãe. É roubado, troca de roupa com um mendigo, é confundido com trombadinha e fica amigo de um débil mental. Volta para casa com os pés cheios de bolhas, mas feliz. Para Nando tudo aquilo era mais que normal. Nando seria um alienado? Você teria coragem de viver um dia completamente diferente da sua realidade?

7. Felicidade Clandestina. De: Clarice Lispector. 159 páginas.

Lançado inicialmente em 1971, «Felicidade Clandestina» reúne diversos textos de Clarice Lispector que foram escritos em diversas fases da vida da autora. Os textos reunidos nessa obra podem mais facilmente serem classificados como “contos”, mas como Clarice não se prendia a convenções de gêneros, todo o conjunto reunido em Felicidade Clandestina migra de gênero em gênero, ora aproximando-se do conto, ora aproximando-se da crônica, ou por vezes sendo quase um ensaio. De fato, muitos dos textos reunidos neste livro foram publicados como crônicas no Jornal do Brasil, para onde Clarice escrevia semanalmente de 1967 a 1972.

(fonte do extrato: http://guiadoestudante.abril.com.br/estudar/literatura/felicidade-clandestina-resumo-analise-obra-clarice-lispector-703828.shtml)

8. O Guarani. De: José de Alencar. 358 páginas. Literatura no Vestibular.

É um dos maiores romances escritos por José de Alencar. Clique em sinopse para conhecer detalhes do romance.

9. O Pequeno Príncipe. De: Antoine de Saint-Exupéry. 93 páginas.

Assista ao Trailer do Filme dublado em Português:

10. O Alienista. De: Machado de Assis. 59 páginas. Coleção Machado de Assis

Leia a sinopse da obra aqui: https://pt.wikipedia.org/wiki/O_Alienista

11. A Mão e a Luva. De: Machado de Assis. 59 páginas. Coleção Machado de Assis

Leia a sinopse da obra aqui: https://pt.wikipedia.org/wiki/A_M%C3%A3o_e_a_Luva

12. Marley e Eu – A vida e o amor ao lado do pior cão do mundo. De: John Grogan. 302 páginas. Editora Prestígio

Um abraço!
Um abraço e boa leitura!

 

AVISO IMPORTANTE:

O aluno que receber o livro deverá assinar um contrato de empréstimo e se responsabilizará por entregá-lo no prazo de 7 semanas no mesmo estado em que o recebeu. Se houver qualquer dano físico ou perda do livro emprestado, o aluno estará obrigado a adquirir um novo exemplar e entregá-lo à professora, conforme estipulado no acordo.